TESTEMUNHO: Fazendo dívidas

Moro em uma cidade pequena, onde a palavra vale como dinheiro e isso era novo em minha vida. Com o nome sujo, comprava muito mais do que tinha condições. Desde as roupas até a comida eu comprava fiado na minha cidade. Eu não sou empregada, cuido dos meus filhos e revendo cosméticos. Na época eu só cuidava da casa e da cria.
Meu "pai da fé" sempre me alertava sobre me endividar, mas além de estar enlouquecida por comprar eu estava muito dependente daquela situação e não de Deus. Eu não confiava em Deus o suficiente para esperar minhas necessidades, eu queria resolvê-las.
Cada vez mais eu me endividava e isso ia virando uma bola de neve. Comprava cosmético, roupas e comida fiado.

Um BELO DIA, digo BELO porque aprendi com ele e hoje posso te contar para que possa aprender com meu erro, já bem atrasada com o pagamento de uma logista eu fui me desculpar pelo atraso e informar a data de pagamento, e fui surpreendida com a frase: "Porque você não trabalha Sabrina? Vai fazer alguma coisa pra ganhar dinheiro!" Eu quase morri de vergonha mas nada disse, e um pouco depois ou na mesma época, não me lembro bem, tomei a atitude de nunca mais comprar fiado com ninguém, e assim fiz! Paguei todas as pessoas que eu devia e hoje sou feliz em passar pelas pessoas de cabeça erguida. Lembro-me que eu devia a tantas lojas em uma mesma rua que eu mudava o caminho só para não ser cobrada. Vergonhoso... E detalhe: achava-me convertida, ia a igreja e buscava a Deus.

Não permita que chegue a esse ponto, se você está passando por essa situação hoje, pare antes de envergonhar o Nome de Jesus e o seu, procure comprar a vista e ir onde sua mão alcança. Deus não tem obrigação de pagar seus caprichos, Ele sabe o que necessitamos então espere nEle...
A palavra que mudou minha vida foi: "A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros[...]." Romanos 13: 8
Espero ter ajudado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Deus prova os pensamentos.

"Enquanto há vida, há esperança."