Caminhando no deserto.

"E murmurastes nas vossas tendas, e dissestes: Porquanto o SENHOR nos odeia, nos tirou da terra do Egito para nos entregar nas mãos dos amorreus, para destruir-nos." 
Deuteronômio 1:27

Deus tirou o povo da terra do Egito e esteve com eles no deserto, ou seja, Deus esteve com o povo no momento difícil e estava ali para estar junto com eles para sempre.

O período de deserto é bem delicado e decisivo na vida de alguém, e é bem nesse período que revelamos a Deus, aos homens e a si quem verdadeiramente somos. É bem no deserto onde o diabo mais nos ataca, com intuito de nos destruir por completo pois estamos fragilizados. 
Muitos de nós, em algum momento, agimos, pelo menos uma vez, como o povo que foi liberto das garras de Faraó: MURMURAMOS e reclamamos da demora da ação de Deus como se ele não tivesse poder para continuar a nos libertar e nos conduzir as bençãos que ele nos prometeu, esquecendo que a culpa não é de Deus e sim nossa. 
Murmuração provoca a ira de Deus e nos faz com que voltemos a estaca zero, se verdadeiramente nos arrependermos, pois o povo liberto do Egito não se arrependeu e morreu sem tomar posse da terra prometida. Reflitamos: Vamos continuar a murmurar sem arrependimento e ficar sem bençãos, ou vamos nos arrepender a fazermos diferente? 
A murmuração é falta de confiança em Deus, falta de perseverança e esperança. Como Deus agirá na vida daquele que não confia, não persevera e não espera nele? Impossível! Ele precisa da nossa parceria para ação em nossas vidas.
Devemos lutar, custe o que custar, perseverando no deserto para que tomemos posse das bençãos de Deus, da terra prometida.
Que Deus te abençoe!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Deus prova os pensamentos.

"Enquanto há vida, há esperança."