Filho de Deus?

"Replicou-lhe Jesus: Se Deus fosse, de fato, vosso pai, certamente, me havíeis de amar; porque eu vim de Deus e aqui estou; pois não vim de mim mesmo, mas, ele me enviou.
Qual a razão por que não compreendeis a minha linguagem? E porque sois incapazes de ouvir a minha palavra.
Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira." João 8: 42-44

Todos aqueles que amam a Deus fazem o que está escrito na bíblia, como afirma em João 14: 23-24. Os que amam a Deus guardam aquilo que está escrito e praticam, creem que Jesus é o Filho de Deus, vivem em busca que vida reta para agradar a Deus.

Se ouvimos a palavra de Deus, ou lemos, e não entendemos, ela não ficou guardada no coração e nossas vidas não mudam. Para entender a palavra de Deus é preciso ouvir primeiro, prestar atenção, com interesse, e em seguida é o próprio Deus quem vai abrir seu coração para entender, como afirma em Atos 16: 14-15.

Se não ama a Deus e não entende o que ele fala através dos pregadores, ou o que lê nas escrituras, e procura fazer a sua vontade, e em ALGUNS momentos fala uma mentirinha ali outra aqui, sinto te informar que não és filho de Deus e sim do diabo. O filho se parece com o pai, é simples de saber: se suas atitudes se parecem com a de Cristo e vive a palavra de Deus, então verdadeiramente és filho de Deus, caso contrário, a única opção que sobra é péssima: ser filho do diabo. Falar mentiras é uma característica clara dos filhos do diabo, a mentira é uma enganação e o diabo vive enganando, causando confusões, e Deus não está presente nisso, pois não é Deus de confusão, pois fala a verdade.

Quanto mais guardamos a palavra de Deus e a praticamos, mais puros ficamos e a consequência disso é maravilhosa: VIDA ETERNA COM CRISTO.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Deus prova os pensamentos.

"Enquanto há vida, há esperança."