Correndo para a perdição.

"[...] o povo que não tem entendimento corre para sua perdição." Oséias 4: 14

Obedecer a palavra de Deus como ela é e não como o pregador disse ou eu entendi, é como uma receita, se colocar todos os ingrediente na medida certa não há como errar. 
Acontece de uma pessoa estar na igreja buscando em orações, jejuns, leitura e de uma hora pra outra a ruína vem de uma forma que a pessoa não entende. Essa ruína aconteceu pela falta de entendimento da palavra como verdadeiramente ela é, ou seja, correu para perdição.
Como diz meu pai da fé (mais ou menos assim): "Os crentes hoje não procuram entender o que Deus quer, fazem o que o pastor mandou e nem conferem se é aquilo mesmo que foi pregado, não se interessam por mais conhecimento e pelo verdadeiro conhecimento. Não chegam ao pleno conhecimento da verdade pois obedecer a Deus da forma que Ele quer machuca, pois dói praticar a verdadeira verdade, e isso ninguém quer!"
O entendimento verdadeiro da palavra realmente machuca, já tive pregações, em que precisava fazer algo, que me causaram tristeza a ponto de pensar: "É humanamente impossível fazer isso, não vou conseguir." Mas, esse entendimento é necessário, viver a palavra de Deus de verdade é complicado, mas, não impossível. 
Tentar se enganar ou maquiar o que realmente é nos leva ao inferno, pois pra Deus é considerado desobediência. Escrevo estas palavras com a consciência que também preciso, dia após dia, chegar a ter o verdadeiro entendimento da palavra de Deus para que eu também não corra para perdição, pois já passei por algumas ruínas por desobediência e que não quero mais de forma alguma.
Meu pai da fé diz que é preciso buscar de Deus, em oração, entender a palavra como ela é e não como queremos vê-la e entende-la, a nossa tendência é entender de uma maneira mais fácil de praticar, e desta maneira viveremos enganados pelo diabo, cegos, e correndo cada vez mais para a perdição.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Deus prova os pensamentos.

"Enquanto há vida, há esperança."