Livre arbítrio? Onde?

"Hoje, o Senhor, teu Deus, te manda cumprir estes estatutos e juízos; guarda-os, pois, e cumpre-os de todo o teu coração e de toda a tua alma." Deuteronômio 26: 16

Livre arbítrio? Onde? Como já comentamos aqui, essa história de fazer o que tenho fé para fazer não existe e essa passagem confirma ainda mais isso. Não existe fazer o que tenho vontade quando o assunto é servir a Deus. Como dizer que é cristão fazendo o que quer? Ser cristão é ser como Cristo, e Cristo fez o que queria? Ele fazia a vontade do Pai (Leia João 8: 29). E como se dizer convertido levando a vida como bem lhe convêm? Converter significa mudar de direção, uma pessoa convertida não faz mais aquilo que fazia antes, e se está convertida a Deus, faz o que Ele quer, e sua palavra nos ensina bem sobre isso, pois lá está tudo o que podemos e não podemos fazer, e isso não vem de mim e nem de você, sendo assim, não poderemos dar um jeitinho e mudar aquilo que Deus ordenou, afinal sou convertido.

Mas, não ter escolhas é algo benéfico, um pouco difícil, mas muito benéfico, veja:
"E o Senhor, hoje, te fez dizer que lhe serás por povo seu próprio, como te disse, e que guardarás todos os seus mandamentos. Para, assim, te exaltar em louvor, renome e glória sobre todas as nações, que fez e para que sejas povo santo ao Senhor, teu Deus como tem dito." Deuteronômio 26: 18-19. Digo benéfico pois o obediente a palavra tem um benefício que nenhuma outra pessoa no mundo tem: ela é uma pessoa que tem um olhar de Deus com privilégios, nesta passagem afirma que serão exaltados, serão diferenciados na sociedade e serão glorificados sobre todas as nações, é um povo exclusivamente de Deus, e isso é bem diferente de eu decidir ser Dele, pois com a minha obediência Ele já afirma que sou Dele. Mas para ter esse benefício é preciso guardar e cumprir, executar, todos os mandamentos, estatutos e juízos descritos na palavra, e é bem aí que afirmo ser um pouco difícil. Renunciar o que se quer fazer não é fácil, mas necessário. Precisamos estar dispostos e viver essa renúncia, e Ele se encarrega de nos conduzir nela. Mas, cabe a cada um de nós estarmos dispostos a isso, não só de renunciar momentaneamente mas, de perseverar nessa renúncia. Meu pai da fé me falava uma frase, que no início até me assustava: "Alcançar a salvação não é difícil, o difícil é mantê-la."

Chega ser engraçado quando se começa a renunciar, pois sempre nos perguntamos: ou eu to louco ou o mundo está louco! É difícil obedecer, pois o mundo está totalmente contra aquilo que está escrito, e o que todos vivem parece tão normal, até no meio evangélico, pois muitos em nosso meio vivem como o mundo vive e não como a palavra de Deus nos ordena.
Mas, não tem preço ter a certeza de que se eu obedecer, verdadeiramente, viverei eternamente com Deus e também serei separada, santa, diante de todas as nações.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Deus prova os pensamentos.

Dízimos e Ofertas - Primícias