Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2014

Caminhos que parecem certos.

É impressionante como, naturalmente, somos conduzidos ao pecado, como é simples pecar e em muitas vezes o quanto sutil ele se inicia em nossas vidas. O pecado vem lentamente... Às vezes, por um pensamento inofensivo que não nos importamos naquele momento, então ele volta, em seguida, uma pessoa usada pelo diabo comenta algo ligado aquele pensamento de uma forma como se não fosse um pecado, se não prestarmos atenção, aquilo vai entrando em nossos corações, tomando forma para sair em nossas ações. E tudo isso com uma aparência de não ser tão ruim.

Meditando o caráter.

Abrir a boca para dizer que é de Deus, é simples demais! Muitos vivem desta forma, falando que servem a Deus só pelo fato de estarem inseridos a uma denominação.

Pedindo autorização para o que planeja.

Nossas vontades estão a flor da pele o tempo inteiro, sempre planejando isso ou aquilo e muitas vezes nem consultando a Deus se realmente podemos executá-las.  Não consultamos por nos acharmos puros demais ou simplesmente por arrogância em achar que nós somos os senhores e que Deus fará o que queremos e como queremos. Esse pensamento arrogante, não vem de Deus.

Que vontade de disistir...

Às vezes os problemas são tantos que a vontade de desistir é inevitável. Essa vontade não vem de Deus, exceto quando precisamos desistir do pecado, claro! Desistir de continuar lutando, orando, jejuando é o diabo quem nos impõe nos nossos pensamentos, é tão esquisito isso que mesmo sabendo que essa não é uma vontade vinda de Deus a sentimos e às vezes por um tempo duradouro.

Repreensões necessárias para honra.

Escutamos diversas repreensões ao longo de nossa jornada com Deus. Nos impulsionando a acertar, a largar o pecado ou a exercitar a praticar do que ainda não executamos. São repreensões para nosso progresso com Deus, e muitas delas não concordamos ou simplesmente não entendemos pelo simples fato de não querermos praticá-la, e com isso não a aceitamos. (Digo por experiência própria!)

Morada de Deus.

"[...] Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada." João 14: 23
Se temos praticado o que está escrito na palavra de Deus, O temos amado, se não praticamos é porque não estamos guardando.

Será que estou preocupado? - II

Mesmo parecendo demorada a vinda de Jesus, ela é certa! Mais cedo ou mais tarde veremos nosso Senhor manifestando-se em glória a todos nós.

Será que estou preocupado?

Há alguns dias, eu e meu "pai da fé", temos conversado sobre a vinda de Jesus, que parece tão próxima que dá sensação de que a qualquer momento Jesus se manifestará, e comparando-a aos atuais comportamentos dos crentes.

Quero mais fé!

Tem momentos que parece que nossa fé está em baixa, mas segundo meu "pai da fé" a fé é uma só para todos. O que diferencia é que alguns tem fé para fazer certas coisas que outros não tem, e que se resolverem imitar pode não dar certo.

Não podemos ser fiadores.

A palavra de Deus nos adverte contra sermos fiadores de alguém. Não podemos ser fiadores para que não percamos a paz.

Buscar a Deus hoje.

Enquanto há vida, há chance de mudança. Deus nos permitiu a vida até este momento, e com isso a possibilidade de buscá-Lo e O encontrarmos.

O que está oculto será revelado.

Tudo que fazemos e deixamos de fazer está exposto diante de Deus. É enganar-se pensar que está fazendo alguma coisa que ninguém está vendo, pois Deus a tudo vê e a todos conhecem, nada está oculto diante Dele, e ainda de bônus tem o diabo que vigia cada passo nosso para nos acusar diante de Deus, e quando os pecados estão sem arrependimento, pedir nossas almas a Ele.

Ele está comigo, mas não estou com Ele.

"Eu sou convosco, diz o Senhor." Ageu 1: 13
Deus está sempre pronto a nos ajudar, a ser conosco, a mudar nossa história e nos guiar para um caminho que possamos glorificá-Lo.

Recebendo segundo nossas obras.

Somente nos voltando para Deus, e fazendo aquilo que Ele deseja, dentro da palavra, é que vai fazer a diferença em nossas vidas. Em todo o contexto bíblico, aponta que só temos de Deus aquilo que plantamos, que Ele nos trata segundo nossas obras, e por aí vai. Um dos motivos pelo qual não conquistamos algo pode ser esse, de estar fazendo o que queremos, sendo o senhores e não servos: